Entrevistas com os Vampiros – Pedro Jervis

Dezembro 16th, 2009 Colocado em Morangos

Pedro Jervis

Pedro Jervis tem 20 anos, estreou-se em televisão em Morangos com Açúcar, e actualmente integra o elenco da série Ele é Ela. Em Lua Vermelha interpreta Gustavo, jogador da equipa escolar de râguebi.

– Lua Vermelha tem sido alvo de comparações desfavoráveis com Twilight. O que pensas sobre isso?
– Acho triste, sinceramente. Em primeiro lugar, Crepúsculo não foi uma coisa pioneira de vampiros, já houve outras coisas feitas acerca disso. Mas também não me preocupo muito. Do que eu tenho conseguido ver, garanto que há pessoas que vão engolir sapos e outras que vão ficar de boca aberta!

– Como foste seleccionado para integrar este elenco?
– Como toda a gente. Fiz o casting, fui pré-seleccionado, fiz o casting seguinte e tive a sorte de ser seleccionado.

– Fala-nos do Gustavo, o teu personagem.
– Não posso dizer muito. Posso apenas dizer que é diferente das outras personagens que tenho feito até aqui e que como é bastante diferente de mim, tem-me dado muita pica fazer!

– Como são as interacções entre o Gustavo e os vampiros?
– Não posso contar já a história toda, senão não tinha graça.

– Está previsto nalgum momento do enredo passares a interpretar um vampiro?
– Idem.

– Se esse desafio surgisse, como te prepararias?
– Se acontecesse, começaria por falar sobre isso com o Rui Porto Nunes, a Catarina Mago e o António Camelier e tentava ver o máximo de cenas deles, porque de facto acho que eles estão fantásticos no papel deles, que não é nada fácil!

– Existem inúmeros filmes, séries, livros e até jogos de video sobre o tema. Mesmo não interpretando um vampiro, serviste-te de alguma dessas obras como ponto de referência para construir o teu personagem?
– Para a minha personagem, não foi necessário grande estudo sobre vampiros. Mas confesso que me fui informar sobre assunto pela novela em si.

– Como comparas o trabalho de actor nesta série e noutras produções em que já participaste?
– Como já disse, esta personagem tem sido diferente do que eu já fiz. E como é uma personagem difícil, em termos de bastante contraste em relação ao Jervis, tem-me dado muito trabalho, mas também muita pica!

– Quais são as tuas expectativas em relação ao sucesso de Lua Vermelha?
– Tem todas as qualidades para que possa vir a ser um sucesso. Primeiro, o elenco é bastante bom, muito homogéneo em termos de representação. Segundo, está fantasticamente bem escrito. Terceiro, as cenas de efeitos especiais estão brutais! Cenas nunca antes feitas em novelas Portuguesas. E quarto, esta maluqueira que anda aí com vampiros ajuda, claro.

Na próxima semana… Eva Barros


Deixa um comentário