Pedro Caeiro: “Estou super nervoso com a estreia”

Fevereiro 10th, 2011 Colocado em Morangos

Pedro Caeiro

Pedro Caeiro, que foi Paulo na novela Fascínios e Alexandre em Flor do Mar, na TVI, vai interpretar o jovem poeta Chris Flanders em O Comboio da Madrugada, uma peça de Tennessee Williams, que estreia em Cascais e na qual contracena com Eunice Muñoz.

– É a primeira vez que trabalha com Eunice Muñoz?

– É e é fantástico. Para além de tudo o que imaginava e via como actriz, é uma pessoa que, pessoalmente, é fantástica. A trabalhar posso dizer que é inspiradora.

– Não tem atitudes de vedeta?

– Não. E mais importante do que o trabalho é ter encontrado uma amiga, o que nos dias de hoje começa a tornar-se raro. É bom ver que a Eunice Muñoz preza isso.

– E o Pedro, que já fez várias telenovelas, gosta mais de teatro?

– Eu comecei no teatro e já trabalhei várias vezes com o Teatro Experimental de Cascais. É onde me sinto mais à vontade.

– As telenovelas são para ganhar dinheiro?

– Nada disso. Não consigo fazer as coisas assim. Para mim o dinheiro é uma consequência.

– É tudo representação?

– É tudo um trabalho que me motiva, seja teatro, televisão ou cinema.

– Mas o que é que prefere?

– Teatro. Há muito mais cuidado e uma preparação muito maior. Posso pensar nas coisas e experimentá-las. Óbvio que ter o público ali é uma maior responsabilidade e deixa-me com os nervos à flor da pele.

– Está nervoso com a estreia já no próximo dia 18?

– Estou super nervoso com a estreia. É uma responsabilidade muito grande.

– Foi a televisão que o tornou conhecido?

– Pois, infelizmente o teatro não tem a mesma repercussão.

– E na altura soube lidar com isso?

– Soube porque já sabia que a televisão tinha este mediatismo.

– E tem mais projectos?

– Alguns. Na televisão, ainda não há nada de concreto, mas está falada uma novela para a TVI.

Fonte: Correio da Manhã


Deixa um comentário