Angélico não abre mão de 300 euros

Dezembro 11th, 2009 Colocado em Morangos

O cão Catorze, atacado pelos dois pitbull de Angélico – depois de os animais terem escapado pelo portão da vivenda quando o cantor se esqueceu de fechar a porta –, teve de ser operado de urgência, mas a verdade é que a família do cantor se recusa a pagar a totalidade do valor das despesas médicas – 300 euros.

A mãe de Angélico, Filomena Vieira, justifica-se dizendo que não gostou da atitude dos vizinhos da Urbanização Vale Flores, no Feijó, e aguarda que o caso seja resolvido pelas autoridades. “Apresentaram queixa na PSP antes de tentar resolver as coisas a bem e entendo que não tenho de pagar a totalidade das despesas. Se a abordagem tivesse sido outra, poderia ter feito um donativo”, diz Filomena ao CM, acrescentando que o episódio poderia ter acontecido com qualquer pessoa.

Certo é que, caso as duas partes não cheguem a um acordo, Angélico e a mãe correm o risco de perder os seus dois cães, como explica o advogado Calisto Melo: “Se ficar provado que é um animal potencialmente perigoso, isso pode acontecer.”

O CM contactou a PSP de Almada, mas o oficial de serviço afirmou “nada ter a declarar”. Por seu turno, Angélico manteve-se incontactável.

“PODIA TER SIDO UMA CRIANÇA”

José Manuel e Maria presenciaram o ataque dos pitbull de Angélico a Catorze. Em tom de indignação, reagem: “Tínhamos os nossos sobrinhos em casa. Isto poderia ter acontecido com uma criança.” Os vizinhos já apresentaram queixa à PSP. “O Angélico deve ser responsabilizado”, dizem.

Fonte: Correio da Manhã


Deixa um comentário