Família Soares em Morangos com Açúcar 9

Setembro 7th, 2011 Colocado em Morangos com Açúcar 9

Eduarda Mota

Frequenta a Universidade da terceira idade e este ano está a estudar Filosofia. Oriunda de uma família com poder económico e social da Covilhã, quer a sua família quer a do marido sempre estiveram ligadas aos têxteis. Teve apenas uma filha, Luísa. Quando o marido morreu, Eduarda não quis abandonar de imediato a Covilhã, pois continuava a dar aulas na escola primária da terra e não quis abandonar os “seus meninos”. Só quando Luísa lhe comunicou que ia ser mãe é que decidiu aceitar o pedido da filha e do genro e mudou‑se para a capital. A adaptação foi ótima, pois Eduarda sempre foi uma mulher sem medos e que estava habituada a andar pelo país e pelo estrangeiro.

Eduarda tem uma relação muito boa com os netos, mas tem um carinho especial por Ana

Rita, talvez por ter sido a primeira neta. Eduarda tomou conta dos netos até estes irem para o jardim-de-infância e está sempre disposta a ajuda‑los com os trabalhos da escola e no que for preciso. Sempre se deu muito bem com o genro, Vítor, a quem sempre tratou como um filho.

A avó Eduarda é o pilar da família Soares. É uma mulher lutadora, otimista e que tem sempre uma palavra sábia a dizer. É a única da família que assume o desagrado que sente em relação ao namoro de Ana Rita com Ricardo, apesar de nunca ser indelicada com ele.

Luísa Maria Mota Soares

Trabalhou durante muitos anos como estilista para uma marca internacional, mas neste momento dedica‑se em exclusivo a dar aulas de Design de Moda na Escola do Forte.

É uma mulher muito bonita e elegante. Oriunda de uma família da Covilhã, ligada à indústria têxtil, com grande poder económico e social, Luísa formou‑se em Engenharia Têxtil no Instituto Universitário da Beira Interior – actual Universidade da Beira Interior

– e fez uma especialização em Design de Moda. Começou por trabalhar nas empresas do pai e casou com Vítor, com quem namorava desde a juventude. Uma proposta aliciante de trabalho trouxe‑a até Lisboa e Vítor veio com ela. Acabaram por se estabelecer na capital.

Os pais ficaram na Covilhã. Mais tarde, o pai faleceu e Luísa tentou convencer a mãe a vir viver com eles, mas só conseguiu quando lhe comunicou que ia ser avó.

Luísa e Eduarda sempre tiveram uma relação muito próxima. A professora pode, aliás, contar com a ajuda da mãe para cuidar dos filhos e tratar da casa.

É uma mulher feliz e realizada. Tem o casamento com que sonhou e uma família feliz. Os seus filhos são Ana Rita, Teresa e Tiago. Não é uma “mãe galinha”, mas é uma mãe muito presente que acredita que a família é o pilar da sociedade.

Vítor Soares

Filho de um médico, seguiu as pisadas do pai e tem dedicado a sua vida aos doentes, como médico de família. Nasceu na Covilhã, perdeu os pais ainda novo e encontrou em Eduarda e Nuno, os seus sogros, uns segundos pais.

Os irmãos e sobrinhos vivem na Covilhã e Vítor da‑se bem com todos, aliás, reúne a família sempre que pode. É um homem generoso, muito ligado à família. Pai presente na medida do possível, é completamente apaixonado pela sua mulher.

Tiago Soares

Entrou para o 7º ano da Escola do Forte. É o irmão mais novo de Ana Rita e de Teresa e o benjamim da família. Dá-se bem com todos, particularmente com a mãe por quem tem um carinho e admiração enormes.

Estudou num colégio privado até ao 6º ano, pois os pais sempre quiseram investir na educação dele e acreditam que nos primeiros anos de escola os filhos devem ter um acompanhamento mais individualizado e permanente. Foi no colégio que conheceu o seu grande amigo Fred.

É um rapaz bem-disposto, mas muito tímido com o sexo oposto. É bom aluno, estudioso e tem uma grande paixão pelas ciências, tal como o seu melhor amigo. Os dois vão arranjar muitas confusões e trapalhadas por usarem o laboratório da escola sem autorização e por estarem sempre a inventar mil e uma maneiras de surpreender e chamar a atenção da nova amiga, Lili.

Ana Rita Soares

Está no 12º ano em Design de Moda na Escola do Forte. É bonita, inteligente e sabe o que quer: entrar para a Faculdade de Arquitectura de Lisboa para tirar o curso de Design de Moda e ter uma experiência académica internacional. Grande adepta de desporto, pratica esgrima.

Gosta de música, de ler livros de filosofia e de cinema.

Faz parte de uma família tradicional e funcional, de classe média alta, que se dá muito bem. Vive com os pais – Vítor e Luísa ‑ com a avó materna – Eduarda ‑ e com os irmãos – Teresa e Tiago. É a mais velha dos três irmãos e é uma rapariga feliz. Tem uma relação muito próxima e cúmplice com a avó. Gosta muito da irmã e nunca se apercebeu que esta se sente inferior a ela, apesar de a adorar.

Namora com Ricardo, com quem vive uma relação quase rotineira onde as discussões imperam. Já terminou o namoro várias vezes, mas volta sempre para ele porque, apesar de serem de estratos sociais diferentes, é romântica e gostava de acreditar que o seu primeiro namorado é amor da sua vida.

Ana Rita encanta todos, mas também desperta ciúmes e invejas. As suas melhores amigas são Sara e Madalena. A chegada de Bryan vai fazer o seu coração bater mais depressa.

Teresa Soares

Está no 11º ano da escola do Forte, na área de humanidades, e quer ser escritora. É muito boa aluna, pois sempre se refugiou nos cadernos escolares. É extremamente perfeccionista e só fica contente quando é a melhor da turma. No entanto, toda esta postura é acompanhada de um grande nível de stress.

É irmã de Ana Rita e de Tiago. Ela e a irmã têm pouca diferença de idades e sempre foram muito próximas. No entanto, Teresa é muito tímida, ao contrário da irmã, que é extrovertida e muito bonita. Teresa usa óculos e apesar de não ser gorda, tem pavor de engordar. Considera-se o patinho feio da família e, apesar de adorar a irmã e nunca lhe desejar mal, sempre sentiu alguma inveja dela. A sua melhor amiga é Vera, que admira muito, e que tal como a irmã, é mais bonita e mais bem sucedida que ela.


Deixa um comentário