Helena Costa: "Ainda sou nova para pensar em casamento"

Agosto 25th, 2007 Colocado em Morangos

Da ‘Mónica’ dos ‘Morangos com Açúcar’ não tem nada, apenas ganhou alguns tiques. Helena Costa confessa-se uma ‘maria-rapaz’ adepta incondicional do desporto e acredita que está no caminho certo. Depois de ter trabalhado na moda, começa a dar provas de que poderá ser uma referência no panorama artístico nacional.

ENTREVISTA:

Correio Vidas – As gravações da telenovela ‘Doce Fugitiva’, em que interpreta a personagem ‘Patrícia’, já terminaram. O que pretende fazer a seguir?

Helena Costa – Estou indecisa. Ou vou para o estrangeiro tirar um curso, ou me inscrevo em Arquitectura. Posso ainda fazer teatro ou um outro projecto que apareça. Tenho feito alguns castings para televisão. Já tive uma proposta para teatro, mas tenho de pensar na minha vida.

Mas o que lhe agradaria fazer?

– Uma telenovela em que tivesse uma personagem que me aliciasse bastante. Mas diferente da ‘Mónica’, dos ‘Morangos’.

É visível que essa personagem não tinha nada a ver consigo…

– Nada mesmo. Adorei fazê-la, tive ataques de riso, e até ganhei alguns tiques. Na ‘Doce Fugitiva’, a personagem era mais calma, deu mais ‘pica’ porque era sincera. A ‘Mónica’ dava para brincar, mas com a ‘Patrícia’ tinha de mostrar credibilidade. E isso foi complicado.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

Os ‘Morangos’ foi o melhor que lhe aconteceu na carreira?

– Não sei se posso dizer isso. Foi bom, uma rampa de lançamento. Conheci muitas pessoas, fiz grandes amigos. Ainda me dou diariamente com alguns deles, como o João Cajuda, Jessica Athayde, Marta Faial, Joana Duarte. Também porque durante meio ano ainda fizemos uma peça que se chamava ‘Ao Ritmo da Amizade’, o que nos juntava todos os dias.

É conhecida como actriz mas foi na moda que começou a trabalhar…

– Durante nove anos fui manequim, andei pelo estrangeiro, mas sempre na esperança de um dia tornar-me actriz.

Qual foi o trabalho que mais gostou de fazer como manequim?

– Já fiz de tudo, desde Portugal Fashion, Moda Lisboa, anúncios, catálogos. Mas adorei duas viagens: a primeira e a última. À Grécia, tinha eu 17 anos, onde fiquei lá um mês e aprendi muita coisa. Fui num intercâmbio de manequins. A última foi à Coreia do Sul, tinha 22 anos, onde me diverti muito. ‘Bate’ umas saudades enormes cada vez que me lembro.

Os seus pais, apesar de separados, aceitam bem a sua entrada na moda?

– Sempre acharam que eu tinha capacidade. Era muito vaidosa, apesar de ser um pouco ‘maria-rapaz’. Apenas me pediram para eu tirar o 12.º ano, e eu sempre fui muito responsável. Disse-lhes que ia tirar um curso e vou fazê-lo. O problema é que tenho tido sempre trabalhos e esse projecto tem sido adiado.

E na representação?

– A minha mãe adora. O meu pai é mais do tipo de dizer ’vê lá se é isto que queres para a carreira, cuidado com os estudos’.

Durante um ano ainda frequentou a universidade, para tirar Desporto. Depois desistiu…

– Se não tiver projectos, estou a pensar inscrever-me ainda neste ano no horário pós-laboral. No entanto, como não existe Desporto nesse horário, talvez vá para Arquitectura, área de que sempre gostei. Assim posso conciliar uma novela com os estudos.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

Diz que era ‘maria-rapaz’…

– Sempre fui muito irrequieta, com um estilo ‘maria-rapaz’, talvez por estar na área do Desporto na secundária. Vestia-me com uma ‘sweat’ e calças de ganga.

Mas hoje é precisamente o contrário, é muito feminina…

– Claro, pois o público avalia-nos todos os dias, há que ter cuidado.

Vive sozinha há alguns anos. Custou deixar a casa dos pais?

– Claro que não. Já era responsável e consegui a independência total. A partir do momento em que fui para o estrangeiro sozinha, com 17 anos, também cresci um pouco. Regressei sã e salva, melhor do que estava. Agora tenho uma vida mais stressante, se calhar precisava mais do apoio dos pais, apetecia-me chegar a casa e ter a comida feita.

Não gosta de viver sozinha?

– Gosto. Já partilhei casa durante muitos anos. Na minha primeira casa em Lisboa éramos cinco amigas, cada uma com a sua mania. Depois fui para uma residência do Erasmus, no tempo da faculdade, era tudo a falar alto, diverti-me imenso. Mas depois decidi ir viver sozinha. Gosto de ter as minhas coisas, fazer os meus horários, ter as coisas arrumadas. Apenas sinto a falta da família, apesar de a minha irmã viver em Carcavelos.

Que recorda da sua infância?

– De brincar muito com a minha prima, da escola, de querer ser manequim. Não o dizia a ninguém, guardava para mim. Lembro-me de uma vez vir de Braga, depois de os meus pais me terem inscrito no curso de manequins e de eu vir no carro a dizer que estava ansiosa por contar às minhas amigas. Os meus pais pararam o carro e disseram que eu não ia dizer a ninguém. ‘Se tiveres sorte, tens, mas isso não é virtude nenhuma’, afirmaram. E isso hoje faz sentido na minha cabeça. Nesse aspecto sempre foram impecáveis, nunca me deixaram deslumbrar-me.

Tem namorado? Ele também é actor?

– Tenho, mas não é do meio.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

Não sendo do meio, compreende a sua profissão?

– Cada vez mais. Conheci-o um ano antes de entrar nos ‘Morangos’. Namoro há três anos e ele chama-se Pedro.

É uma relação estável mas não vive com ele?

– Ele ainda vive com os pais.

Não está interessada em dar esse passo?

– Ele se calhar vai para o estrangeiro tirar um curso, depois quer tirar o mestrado, por isso acho que ainda não é a altura certa.

Não fazem questão de aparecer juntos em público…

– Ele acha uma seca aparecer nos eventos, ter de posar para a fotografia. Eu vou porque gosto de estar com os amigos.

O Pedro é a pessoa certa?

– Talvez. Nunca se sabe.

Sonha com o casamento?

– Sim, de forma tradicional. O que interessa é ter vida estável, casar, ter filhos. Mas acho que ainda sou nova.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

Como é o seu dia-a-dia?

– Quero sempre fazer 20 coisas ao mesmo tempo. Vivo sozinha, tenho de limpar, cozinhar, pagar coisas. Sou completamente independente há quatro anos, a moda proporcionou-me isso, mas não aconselho ninguém a viver só da moda.

Lembra-se do que comprou com o primeiro ordenado?

– Foram cem mil escudos. Comprei um rádio-leitor de cassetes para a minha irmã e uma depiladora. Senti-me a maior do Mundo.

O que vê quando se olha ao espelho?

– Vejo a Helena Costa e se estou bem ou não.

Gosta do que vê?

– Depende da altura dos dias, se estou maquilhada ou não. Sem maquilhagem estou mais bem-disposta.

Alguma vez lhe apeteceu partir o espelho?

– Não, até porque dá azar.

Quem é que gostava de ver reflectido no espelho?

– A Sarah Jessica Parker, no que diz respeito à carreira, postura, estilo. Isto apesar de nunca ter ambicionado ser parecida com alguém.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

Um momento marcante na sua vida?

– Trabalhar para a Grécia durante um mês. Tinha 17 anos. Foi a primeira vez que viajei para o estrangeiro como manequim.

Uma pessoa de referência?

– O meu pai. As meninas são mais apegadas aos pais.

Qualidade e defeito?

– A qualidade é ter um bom coração, mole de mais às vezes, querer ajudar. Defeitos tenho dois: um é o mau-humor matinal, e, às vezes, nem me suporto a mim mesma. Mas faço meia-dúzia de coisas e dez minutos depois já está tudo bem; a outra é ser muito exigente por achar que nunca nada está perfeito. Isso chateia-me.

Preocupa-se muito com a imagem?

– Um pouco, mas não sou obcecada.

Mudava alguma coisa na sua imagem?

– Não. Coloquei aparelho nos dentes mas foi por questões de saúde.

Helena Costa
(Clica na imagem para ampliar)

PERFIL

Nasceu a 13 de Agosto de 1982, em Santo Tirso, porque, segundo conta, a mãe tinha lá uma amiga que era enfermeira. Aos 14 anos, deixou Vizela para viver na Figueira da Foz, após a separação dos pais. Nessa altura decidiu tirar um curso de representação e de moda, em Braga. “Depois fui para Lisboa, onde imediatamente entrei para a agência Central Models, mas acharam que era muito nova. Fui para a Elite, onde estou há dez anos”, conta Helena Costa, revelando: “Durante nove anos fui manequim, andei pelo estrangeiro, mas sempre na esperança de um dia tornar-me actriz.” Aos 20 anos, participou em alguns programas no Canal Viver e SMS TV. Um ano depois, ingressa na universidade para se formar em Desporto. No entanto, achou por bem desistir no segundo ano. Em 2005, surgiu a oportunidade de participar na série da TVI ‘Morangos com Açúcar’. Até fazer parte do elenco da novela ‘Doce Fugitiva’, Helena Costa fez ainda uma peça de teatro, ‘Ao Ritmo da Amizade’. A actriz escolheu que o seu olhar fosse fotografado no seu espelho de mala.
Fonte: CM


2 Comentários em “Helena Costa: "Ainda sou nova para pensar em casamento"”

  1. Anonymous Says:

    Não percebo como não aceitam comentários.



  2. Anonymous Says:

    zzzzzzzzzzzzz



Deixa um comentário