Punk-rock para saborear

Novembro 28th, 2006 Colocado em Morangos

Os 4 Taste já conquistaram o “seu” público, tal como se esperaria. No entanto, a banda quer ser uma referência do renovado movimento punk-rock nacional.

Cada vez mais habituado a fenómenos (repentinos) de popularidade, o panorama musical nacional conheceu recentemente mais um desses exemplos, com o aparecimento dos 4 Taste. Usando a “fórmula” da banda D’zrt – “campeã” de vendas –, o novo grupo é mais um produto da produção televisiva “Morangos com Açúcar”, do canal TVI.
Constituído por quatro jovens – Francisco Borges (baterista), Luke D’Eça (vocalista), David Gama (guitarrista) e Nélson Patrão (guitarristas) –, com idades entre os 19 e os 25 anos, os 4 Taste assumem ainda uma busca pelo reconhecimento, procurando a sua consolidação. Recheados de ambição, e sobretudo vontade em mostrar a sua música – disponível no álbum homónimo, resultado de oito meses de trabalho –, os 4 Taste arrancam em digressão já este mês, tendo Coimbra como destino no dia 15 de Dezembro.
Ao DIÁRIO AS BEIRAS, os jovens, bem-dispostos, confessaram os seus anseios para o álbum, para a tournée ou simplesmente para o presente e o futuro.
Num discurso unânime, os músicos/actores afirmaram-se “muito satisfeitos com o álbum, com aquilo que é o produto final de um trabalho árduo”.
Depois de lançados pelo palco da fama, o objectivo passa, agora – e correspondendo à ambição assumida –, por “ter sucesso”. Embora não atinjam, ainda, a popularidade dos seus antecessores, os D’zrt, o quarteto confia num futuro risonho. Senão, dizem, “continuaremos a trabalhar, à procura de fazer aquilo que mais gostamos”.

Coimbra na rota
O fenómeno 4 Taste “invade” Coimbra, dia 15 de dezembro (no Pavilhão Multidesportos, às 22H00). O alerta está dado, entre os mais jovens, no entanto, Jota (Francisco Borges), Ed (Luke D’Eça), Sérgio (David Gama) e Link (Nélson Patrão) (guitarristas)Link, Jota – as suas personagens na série “Morangos com Açúcar” – esperam fazer ouvir a sua música aos mais velhos. “Atingimos uma faixa etária alargada, sobretudo pelo facto das crianças, que já gostam de nós, terem de ser acompanhadas pelos pais e pessoas mais velhas”, explicam. É esta a forma, ou uma delas, “para se chegar a outros públicos”.
A digressão está à porta, e para os jovens esta será “a oportunidade para conquistar o país”. “Estamos animados, a prepararmo–nos o melhor possível para entrar no palco e proporcionarmos às pessoas um bom espectáculo”, prometem.

Fonte: AsBeiras


Deixa um comentário